sábado, 25 de novembro de 2017

Segredos...

Cuidado pois tendemos em dizer o que não devemos e para nosso próprio prejuízo! 






Geração mimimi, reclamar ou colaborar?

 

Os mostrinhos aumentam quando a sua desgraça está passando pela sua mente e de boca em boca! Coitadinhas!

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Nós ou os outros...

Quando os fofoqueiros usam os telefones das mães dos patrões etc...para deles falar mal esse é um erro ainda mais grave!
Se acha que é assim, 
desista de o usar e
pague você para fofocar!

Você é capaz de pagar o conforto, dar alimento ou fazer prosperar quem o dilacera?
Mas tudo o que fazemos na vida tem um retorno!


                        
Não me ajudam só atrapalham..




Se atrapalha e não ajuda! Demita essa pessoa!
Se deu poder a essas pessoas então agora você tira!! 




terça-feira, 21 de novembro de 2017

Resmungar, acusar é...

Ó humano, o negativismo das tuas palavras poderá destruir tudo de bom que hoje tens, e muito mais que poderias alcançar... 


Deus conhece o que as pessoas falam, mesmo no recanto mais escondido. 
Você sabe que Ele pode revelá-lo a quem o consultar? Quem consulta oráculos sabe muito bem disso. E, quando não são os oráculos a revelar, existem muitos outros meios que nos podem dizer o que está sendo falado nas nossas costas, basta Deus querer para você chegar a saber!

Por isso cuidado com aquilo que falas, pois por mais que suponhas que a pessoa vai guardar segredo, o que não se diz é a única coisa que não se pode 
conhecer. 

Sempre me recordo do texto de Tiago 3:5 que afirma:


“A língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia”.

As histórias que vou contar mencionam a grande verdade deste texto.
Que quem fala mal dos outros pensa que enaltece as suas próprias qualidades, mas o que acontece é o contrário!

Tive uma empregada que me enchia os ouvidos falando mal de uma jovem que eu estava a ajudar:
- Dizia que a jovem era porca, mandriona, que deixava as casas imundas, etc., etc. Embora não me agradassem essas acusações acabei por despedir essa jovem!

Depois veio um rapaz e ela estava sempre rindo da sua debilidade e dizendo que ele não fazia isto e aquilo para mostrar que ela era mais trabalhadora! Acabei por mandar embora o rapaz!

Há um provérbio também muito certo que diz:

Pelo que falas nas costas dos outros, eu um dia vou ver o que falas de mim.

E assim foi. Esta empregada, sempre que passava pela porta da vizinha do primeiro andar, conversava com ela fazendo queixas e falando assuntos do trabalho e dos patrões! Por sua vez, a vizinha ia falar com uma amiga, antiga empregada, e a antiga empregada escrevia-me mensagens falando tudo o que a atual empregada com a sua língua de fogo falava à vizinha.

Se uma pequena fagulha incendeia um grande bosque, que iremos dizer de grandes e muitas fagulhas? Ainda estou para ver!

Registo as palavras para as quais o leitor dos meus oráculos, Gil Nobre, me alertou:

- Essa pessoa pela frente se faz risonha e amiguinha, mas por de trás é totalmente diferente! Veja a resposta que o meu oráculo inglês me deu:


"There are people who are like wild, hungry dogs; they do not recognize their owners and they bite the hand of whoever feeds them."

Há pessoas que são como cães selvagens e esfomeados, não reconhecem nenhum dono e mordem a mão de quem os alimenta”.

Hoje, ao pensar nestes assuntos, o meu oráculo “Árvore da Vida Interminável” respondeu-me com um conto muito interessante, e muito adaptado à situação atual, que tem como titulo:
  

                                    A Cidade dos Resmungos


Era uma vez um lugar chamado Cidade dos Resmungos, onde todos resmungavam, resmungavam e não sabiam em que se ocupar senão em resmungar.

Os seus habitantes poderiam usufruir de todo o bem que a cidade lhes dava, mas eles aprendiam uns com os outros e por todo o lado só se ouviam resmungos!

As pessoas que tinham trabalho resmungavam porque não ganhavam mais.
As desempregadas resmungavam porque ninguém lhes dava trabalho! 
Resmungavam no verão por ser quente e nada chuvoso e no inverno porque estava frio. Como os adultos as crianças choramingavam quando chovia porque não podiam sair. Os habitantes que poderiam viver os ambientes zen em suas colinas e vales só pensavam era em queixar-se uns dos outros. Os pais queixavam-se dos filhos, as irmãs dos irmãos, os pais dos professores e os alunos dos seus colegas e de todos os demais.
Os adultos tinham um problema e apresentavam-se como as crianças reclamando que alguém deveria fazer alguma coisa, todos reclamavam dos problemas, todos comentavam que eles existiam, porém não se ocupavam a pensar nas soluções.
Um dia chegou à cidade um mascote com um cesto às costas e nele trazia muitos papelinhos cada um com uma solução diferente.

Ao observar toda aquela inquietação e grande choradeira, pôs o cesto no chão e gritou:

— Ó cidadãos deste belo lugar! Os campos estão abarrotados de trigo, os pomares carregados de frutas, as rotundas de flores, as cordilheiras estão cobertas de florestas espessas, e os vales banhados por rios profundos e suas cascatas. O destino vos trouxe a esta cidade, a natura vos deu toda esta fartura tão livremente, mas nada aprendestes nela?
Porque reclamam se residem num lugar tão abençoado? Porque não reconhecem todas as conveniências e tamanha abundância que está bem patente no vosso caminho? Porquê tanta insatisfação? Será que se acham imerecedores de coisas tão belas? Se continuam deste jeito certamente vão destruir todo o bem que vos foi concedido! 
Venham aqui para me escutar!
Neste lugar foi vos dado o caminho para a felicidade e não o reconhecereis? Deste modo estais prestes a que tudo isto seja apanhado pelo fogo e destruído pelos vossos pensamentos e línguas descontroladas!

Ora a camisa do mascote estava rasgada e puída e ao andar ele parecia cambalear! Havia remendos nas calças e buracos nos sapatos.
As pessoas o viam como se a sua vestimenta estivesse imunda; riam não acreditando que alguém como ele ousasse mostrar-lhes como ser feliz!

Enquanto riam, ele puxou uma corda comprida do cesto e a esticou entre os dois postes na praça desta cidade.
Então segurando o cesto diante de si, gritou:

— Ó povo, aqueles que estiverem insatisfeitos escrevam seus problemas num pedaço de papel e ponham dentro deste cesto!
Depois ou eu retiro ou vocês retiram um papel ao acaso e o vamos colocar na corda para todos verem como se trocam os vossos problemas por um caminho de felicidade!

Foi então que a multidão começou a se aglomerar ao seu redor. Mais ninguém hesitou diante da chance de se livrarem dos problemas.
Todo homem, mulher e criança da vila rabiscou sua queixa num pedaço de papel e jogou no cesto. Cesta esta que continha também a solução para muitos problemas.
Então o mascote pegou em cada papelinho que a pessoa tirava para si e depois de o lerem o mascote ia pendurar todos os papeis na corda.
Quando terminou, havia papelinhos tremulando em cada polegada da corda, de um extremo ao outro.
O mascote disse:
— Agora cada um de vocês deve ler nesta linha mágica a solução para cada problema.
Todos correram para tirar um papelinho ao acaso e examinar os problemas e as soluções. Cada um tinha o seu pedaço de papel para lerem e ponderaram.
E cada pessoa ia descobrindo a solução e, ao ler um problema que o outro vizinho tinha, foram reconhecendo que o seu problema tinha sido o menor.

Alguns ainda continuaram a resmungar, mas como viram os outros prosperar, envergonhados já não se sentiam bem naquela cidade.

Daí por diante, o povo daquela cidade deixou de resmungar o tempo todo.

E sempre que alguém sentia o desejo de resmungar ou reclamar, pensava no mascote e na sua corda mágica que tanto os foi valorizar, mas que ninguém o poderia tornar a ver para agradecer!



Hoje dois reformados ou desempregadinhos, (não consegui avaliar a sua idade) estavam distribuindo panfletos de um partido, (não menciono nomes para não difamar pessoas ou instituições) e enquanto esperava pelo arranjo do carro escutei o empregado do stand falar com eles na rua, dizendo que era encarregado de pessoal, mas que não tinha isso no contrato para não terem que lhe pagar mais, porque como encarregado teria que ter um ordenado superior. 

Este trabalhador da Mercedes, mais os dois ex-trabalhadores falavam mal queixando-se dos patrões. 
 - Sempre recordo o cão selvagem mordendo na mão do humano quando este lhe dá alimento. 

Acredito que os desempregados se encontrem nessa situação porque era o feed back dos seus resmungos, mas ouvir resmungos da parte de alguém que tem um emprego numa empresa estável, é chocante! Acredito que um dia ou mês qualquer, não tarde que o empregado da Mercedes desça mais baixo e tenha que pedir esmolas numa outra empresa de inferior qualidade.

   

“Resmungar é para os néscios, pois exige um esforço mínimo! Quem pensa não evita esforçar a mente para que sobre um determinado assunto comece a fazer uma análise sóbria e verdadeira. 

Porém, para os néscios conversar sobre as resoluções que as propostas lhes trariam já não se torna assim tão desejável.

Resmungar não é solucionar, mas é desocupação para uma vida inútil.”

VER A PARTE RUIM É FICAR COM A PARTE RUIM PARA NÓS!
E
RECLAMAR É ATRAIR A DOR PARA SI!


Aqui estão dois vídeos como sobremesa para o final da refeição!
Espero que o leitor não se sinta mal com tanto açúcar!


Espero que o leitor não se sinta mal com tanto açúcar! 





https://youtu.be/wp8sIvZ1HIQ

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

domingo, 8 de outubro de 2017

Videos para rir!

Quem tem crianças na realidade tem tesourinhos! 
Os vídeos que se seguem não devem ser apenas para rir mas também para meditar para sabermos como educar as novas gerações que neste tempo estão florescendo! Não sei como ainda há pessoas que se sentem tão negativos ao ponto de não querer ter filhos.

Não me canso de ver desta menina prodígio a Lelê!
Tive a paciência de rever este video várias vezes e por etapas para registar com letras este video 

0

Filha: - Oh mãe deixa-me falar primeiro! 
Mãe - Fale!
(Ela teme que a mãe lhe corte a conversa e por isso repete:
Filha - Deixa eu falar!
Filha - Bem pertinho de você!

Filha - Fecha o celular!
Mãe - Tá! Pronto fechei diga!
(Insiste para o fechar pois ela já sabe que a conversa vai ser especialmente para a mãe, em defesa da honra da mãe, o que ia falar era algo que teria vergonha revelar a publico!)

Filha - Epa, fecha o celular!

( Que menina fina! Viu logo que a mãe continuava com ele ligado. A menina quer tirar o celular da mãe! Mas como a voz da mãe se impôs ela não insiste mais!)

Mãe - Tá Já fechei! Eu quero ficar segurando!

(A filha queria conversar em particular entendia que era uma conversa pessoal e que os outros não deveriam escutar)

Filha – Oh mãe! Você pode ir para a missa da cura e trabalhar, mas não ir p'ra  “naite”, (andar nas noites) senão eu (também) vou!

Mãe: - Você vai querer ir para a noite comigo?

Mãe: Lêleu mas a mãe tem que aproveitar…..

(Desesperada interrompe a mãe parecendo que já sabe o que a mãe vai dizer)  

Filha: Oh mãe!!!! 

(Aflita! Desesperada porque percebe que a mãe não concorda ou não a entende! Como quem diz…escuta-me entende! Escuta-me!!)

Mãe: …mas a mãe tem que aproveitar......

Filha: Eh pá, eh pá missa da cura com eu! Para trabalhar com eu…

(começa a ficar aflita, desesperada e a gaguejar perdendo o nexo do que queria dizer seguidamente)
  
Mãe: Você quer que eu leve você para o trabalho com eu?
Mãe: Lêleu!!
Filha: Não!!!!!
Mãe: mamãe tem que ir….
Filha: Não tem que ir para a naite! Não vai pá naite porque lá não é o seu trabalho não!
(Dobra os braços como gesto de ordem)

Mãe: Mas a mamãe não pode se divertir não? mamãe tem que ficar em casa direto?
(Ir para casa direto do trabalho para casa não para a noite!)
  
Mãe: Não pode ir dar uns beijinhos?
Filha: Oh, mas você entendeu o que eu disse? Não beija na boca não! Só na bochecha!
(a menina conta pelos dedos para frisar as coisas principais que ela quer que a mãe escute! Põe o dedo para cima como ordem! Esta menina vai dar uma boa politica! Uma honrada presidente do Brasil)

Mãe: A mãe não pode namorar?

Filha: Não! Namorar é aquela coisa de beijar? Que coisa feia!!!
O meu pai já determinou com o Mateus ele é meu amigo agora! Eu só beijo ele na bochecha! Eu tenho que ir para a missa da cura com o Mateus quando eu quero sair com ele.
Quando é para a missa da cura eu vou trabalhar com ele (vai trabalhar para Deus com o namorado?)

Mãe: Lelê, eu vou…hoje eu vou p’ra a naite!!

Filha: Oh mãe… oh mãe! Vai não! 
Você vai dizer que vai para a missa da cura!

(Coloca o dedo em frente como ordem! É importante que a mãe diga que vai para a missão e não insista que vai para a naite!)

Mãe: Eu vou para a missa da cura! Você me deixa ir para a missa da cura?
Filha: Deixo!...Eu to…Você tá certa!
(Abre a mão toda! Como quem concorda!! Já não aponta com o dedo como ordem! Mas insiste):

Filha: Não vai pá naite pois é um lugar bem longe daqui!

Mãe: Então a mãe não pode ir dançar não?
Tks tks tks não pode danças não?

Filha: Isso é pa gente grande!
Mãe: Eu sou grande!

Filha: Oh mãe…oh você é filha da …da… sua mãe!
(Ficou a pensar como ia arranjar argumento para convencer a mãe a não ir para a naite)

(Ela queria dizer? Você tem uma mãe deve respeitá-la?)

Mãe: Minha mãe deixa sair…. Minha mãe deixa sair…. Minha mãe deixa sair….
Filha: Mas você não vai sair!!...
(Coça na perna um pouco aflita sem saber o que iria argumentar contra aquela ideia da avó deixar a sua mãe sair à noite)

Mãe: Minha mãe deixa sair….
Filha: Mas sua mãe não deixa você sair!!….
(Ela fala com olhinho triste pois sabe que a avó deixa sair contrariada porque não gosta que a mãe saia à noite)
Mãe: Minha mãe…minha mãe disse: - “pode ir minha filha!” Ela fica até com você! Mas você não quer deixar…
Mãe: Quando você tiver grande eu não vou deixar você sair! Você não vai para as festas, não vai p’ra naite não!!
Pena foi o vídeo ter sido interrompido! 




Segundo video:

O drama ao pensar que vai ficar sozinha! 


"Eu quero um marido pequenininho"
Eu vou ficar para trás se não arranjar já um marido! 





Terceiro video:


                                     Não me chames nomes feios!
Papá eu sou boazinha! 

Eu estou brava porque você não me obedece!

Ela não queria as botas que o pai quer lhe calçar. 






Este é mais adulto já passou dos 40 e anda vive na casa da mãe:


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Árvores.

Quem nunca ouviu falar de florestas encantadas? 
Eu já as vi pessoalmente! 
Em vários estados dos EUA!


Neste artigo não é apenas para alertar as pessoas para o amor que devemos ter às Árvores, mas para incentivar cada pessoa a se tornar um construtor de paraísos.














Cada vez que você plantar uma árvore você está a fazer um bem local e coletivo. Se as pessoas pensassem em reproduzir árvores na escala que reproduzem animais, para alimento, o mundo seria um paraíso, estaria mais saudável e seria muito menos sofrido. 


As árvores nos dão alimento físico, espiritual e intelectual.

Viver num meio repleto de árvores nos dá muita inspiração e nos activa os dons de meditação.

É devido às árvores que o nosso alimento intelectual e espiritual nos é facultado. Lembre-te, sempre, que o papel foi criado graças à existência das árvores.  
Escreva livro, mas deverá também plantar muitas árvores pois é um agradecimento devido por tudo que elas nos dão. 
Um agradecimento que sempre nos dará um feedback positivo.


Veja se não gostaria de viver num lugar repleto de árvores?  
    

terça-feira, 4 de julho de 2017

Cinema!

Vamos ver cinema em casa? 


Conheci várias pessoa cá na America que fizeram nas suas casas uma sala para verem filmes.

Elas compram as casas preparadas já para se fazer numa das divisões uma sala de espetáculos . 

Como sabemos nos EUA os Invernos são rigorosos e por vezes a neve é tanta que nem podem sair de casa para irem para o trabalho.

Assim as casas têm que estar preparadas para se aguentar esses dias.

Vivemos rodeados de tecnologias e não sei se nos próximos tempos o mundo vai mudar, se cansar e se descartar delas. 

Reparei que nos EUA, até no tempo de verão em determinados lugares não se encontram pessoas fora das casas. 

Elas passam o tempo fazendo algo dentro de casa ou viajando no seu carro, então percorremos bairros sem se ver uma única pessoa nas ruas.  

Já fiz videos de bairros lindos cheios de vegetação verde e até flores. Mas são os jardineiros que cuidam deles. 
Enumeras vezes filmei bairros desertos pois as pessoas saem de fim de semana para outro Estado. 

Nos EUA as pessoas se deslocam muito e a grandes distancias, talvez porque a gasolina em certos Estados é mais barata.

Ou quem sabe onde estão as pessoas? 
Será que elas estão todas metidas dentro das casa na Internet como nós agora estamos?

Repare quanto tempo damos para estar com os computadores e o convívio humano está se tornando cada vez menor! 

          Aqui coloco algumas fotos de salas maravilhosas! 

Tirei um tempo da minha vida para regalar os olhos com elas!
Veja estas salas! Com um grande ecrã! Sofás super fofos!

Em sua casa estão melhor do que lá fora numa sala de espetáculos?

Mas quando a nossa vida começa a se tornar demasiado virtual é preciso mudar! Digo isto para que antes de montar na sua casa uma sala de cinema pense duas vezes!  

Você vai mudar de casa? Ama ser cinema? 
Alguns filmes são muito mais agradáveis do que ver noticias ruins na televisão! 

Veja aqui ideias para saber como criar uma sala de cinema em sua casa:
Em vez de se limitar a ver televisão você pode escolher as series que desejar e até  assistir aos documentários de sua preferência.

Tão pouco vai precisa de um espaço enorme, Basta criar um lugar confortável!

 Mesmo com os sofás que você já tem! Pode também acrescentar umas almofadas e alcatifar uma caixa de madeira para fazer uma elevação etc, etc! 

Vamos conversar e criar ideias baratas e confortáveis?